Locação X compra de equipamentos de transporte | Construção Mercado

Custos e Suprimentos

Locação X compra de equipamentos de transporte

Obra longa justificou compra de equipamentos de transporte horizontal e substituição de grua por elevadores

Por Weruska Goeking - Apoio de Engenharia: Fernando Benigno
Edição 128 - Março/2012

Quando a construtora GMR iniciou o planejamento para as obras do Pátio das Américas imaginou que a locação de equipamentos de transporte vertical e horizontal seria a opção com melhor relação custo-benefício para o empreendimento. Partindo desse princípio, Klaus Wiemer, gerente de engenharia do departamento de projetos, planejamento e controle da construtora, buscou junto a seis fornecedores orçamentos de gruas e elevadores para a movimentação vertical e de miniescavadeiras para movimentação horizontal.



Resumo da obra
Pátio das Américas
Localização São José dos Campos (SP)
Endereço Avenida Cassiano Ricardo, quadra 1, lote 1
Construção GMR S/A Empreendimentos e Participações
Arquitetura Marini Menini
Apresentação 116 unidades residenciais e 187 comerciais
Área total Residencial: 14.875,14 m²/ Comercial: 33.721,12 m²
Área construída 48.596,26 m²
Início da obra maio de 2011
Término da obra abril de 2014


Divulgação: GMR
As simulações levaram em consideração dois cenários diferentes: o primeiro deles englobava a locação de uma grua, duas miniescavadeiras e dois elevadores; e no segundo a substituição da grua por dois elevadores e uma miniescavadeira, somando quatro elevadores e três miniescavadeiras para o trabalho em toda a obra. "Analisei todo o custo de uma grua para fazer a movimentação vertical do início da estrutura até o final da alvenaria no prédio, que terá duas torres. Mesmo com a grua, analisei elevadores para o trânsito de pessoas e materiais, sendo um em cada torre", lembra Wiemer.

Após as pesquisas de locação, o gerente levantou os custos de compra dos mesmos equipamentos, que incluíam também gastos periódicos com manutenções preventivas, consumo de energia e operadores das máquinas, entre outros. A conclusão foi de que adquirir boa parte das máquinas - as três miniescavadeiras - seria a decisão financeira mais adequada para a construtora, ainda que os valores totais envolvidos na compra superem os de locação. No caso da miniescavadeira, por exemplo, o gasto mensal com o equipamento supera em 150% a locação.

Tempo aliado

Entretanto, Wiemer explica que o processo de escolha passou pela constatação de que os custos dos equipamentos seriam pagos durante a construção. "Ficar alugando é o mesmo que comprar. Se a miniescavadeira se paga nessa obra, posso aproveitar em outras", justifica. Assim, o fator tempo foi primordial. Ele explica que a opção de compra desse maquinário não havia sido considerada em outras obras da construtora porque eram períodos curtos demais para que a aquisição se justificasse.

No caso do Pátio das Américas, uma obra que começou em maio do ano passado e vai até março de 2014, os preços justificaram inclusive a substituição do aluguel de uma grua pela locação de dois elevadores e a compra de mais uma miniescavadeira.

"Para fazer as movimentações verticais e horizontais, pensei em usar a grua e apenas dois elevadores. Se tiro a grua, preciso colocar mais elevadores para movimentação vertical e a miniescavadeira para movimento horizontal. A equação vale a pena", afirma Wiemer.

O gerente de engenharia da GMR diz que essa conta só não vale para os elevadores, que têm alto custo de manutenção e não têm o retorno do investimento durante a construção do Pátio das Américas. Por isso, todos eles serão alugados. "Quando tenho um elevador, preciso pensar na manutenção entre uma obra e outra. Se ele não se paga, acabo tendo um passivo", completa Wiemer, que possui dados teóricos e práticos para basear sua escolha atual, já que a GMR é dona de dois elevadores, atualmente instalados em outras obras.


Marcelo Scandaroli AigarsR/shutterstock




Mesmo considerando custo de aquisição e manutenção de miniescavadeiras, locação de grua não se justificou

Possibilidade de uso em outras obras compensou custos iniciais de compra de escavadeiras


OPÇÃO A - GRUA

DESCRIÇÃO UN QUANTIDADE CUSTO UNITÁRIO (R$) CUSTO TOTAL (R$) TOTAL (R$)
MATERIAL MÃO DE OBRA  MATERIAL MÃO DE OBRA  
Locação
Locação de grua com 1.500 kg de carga na ponta (locação mensal 44 horas semanais) mês 20 19.700,00   394.000,00    
Operador de grua mês 20   4.940,00   98.800,00  
Montagem inicial de grua (até 28 m) un 1 10.000,00   10.000,00    
Telescopagem m 100 195,00   19.500,00    
Ancoragem un 3 4.800,00   14.400,00    
Desmontagem inicial un 1 10.000,00   10.000,00    
Desmontagem da torre m 100 160,00   16.000,00    
Manutenção preventiva mês 20 950,00   19.000,00    
Chumbadores (insertos de aço) cj 1 6.500,00   6.500,00    
Fundação (bloco de concreto) vb 1 10.000,00   10.000,00    
Energia elétrica kwh 98650 0,42   41.395,20    
Custo total 540.795,20 98.800,00 639.595,20
Custo mensal 31.979,76
Compra
Aquisição de grua un 1 470.000,00   470.000,00    
Operador de grua mês 20   4.940,00   98.800,00  
Montagem inicial de grua (até 28 m) un 1 10.000,00   10.000,00    
Telescopagem m 100 195,00   19.500,00    
Ancoragem un 3 4.800,00   14.400,00    
Desmontagem inicial un 1 10.000,00   10.000,00    
Desmontagem da torre m 100 160,00   16.000,00    
Manutenção preventiva mês 20 950,00   19.000,00    
Chumbadores (insertos de aço) cj 1 6.500,00   6.500,00    
Fundação (bloco de concreto) vb 1 10.000,00   10.000,00    

Energia elétrica

kwh 98560 0,42   41.395,20    
Custo total 616.795,20 98.800,00 715.595,20
Custo mensal 35.779,76

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>
Destaques da Loja Pini
Aplicativos