Obras em portos movimentam Fortaleza | Construção Mercado

Negócios

Obras em portos movimentam Fortaleza

Reforma nos portos do Pecém e do Mucuripe atraem investimento em infraestrutura e moradia na capital cearense

Edição 138 - Janeiro/2013
Fotos: Divulgação Prefeitura de Fortaleza
O entorno do porto de Mucuripe está sendo revitalizado pela prefeitura. O mirante e o Farol do Mucuripe serão reformados e a região vai receber novas moradias, uma praça, playground, quadras e equipamentos esportivos

O litoral do Ceará está passando por importantes transformações devido às obras de ampliação e modernização dos dois principais portos do Estado. Localizado na região metropolitana de Fortaleza, a 60 km da capital, o Porto do Pecém é o maior do Ceará e começou a ser reformado em 2008. A previsão é de que sejam investidos R$ 2,3 bilhões até o final das obras, em 2016.

O porto movimentou 1,27 milhão de toneladas de cargas no primeiro quadrimestre de 2012 e está circundado por um complexo industrial. Os investimentos na região se voltam para a logística e o armazenamento e há alta demanda por galpões, pois o porto é líder nacional na exportação de frutas, com o escoamento de 24% da produção nacional. O Pecém é também o principal porto de entrada do clinker no Brasil, somando 49% do volume das importações.

Obras para agilizar o transporte dessas cargas fazem parte do plano de expansão do porto, como a construção de estradas de acesso, melhoria na iluminação e correia transportadora de minérios. A região receberá R$ 640 milhões para a duplicação de 110 km de estradas.

Já o Porto de Fortaleza, ou do Mucuripe, é o segundo maior porto cearense e fica na capital do Estado. Sua principal atividade é o transporte dos produtos dos moinhos e também de petróleo e derivados. Além disso, recebe turistas que desembarcam dos transatlânticos. Os investimentos recebidos pelo porto, R$ 149 milhões, são oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Copa e destinam-se à construção do Terminal Marítimo de Passageiros. A obra está prevista para terminar no final de 2013.

Para o vice-presidente de compra e venda do Sindicato da Habitação do Ceará (Secovi-CE), Kalil Otoch, "as obras favorecerão o potencial turístico da região, mas a área de moradias próxima ao porto também carece de mais investimentos". No entorno do Mucuripe, onde se encontra um bairro popular, as moradias já estão em transformação.

A prefeitura iniciou um projeto de requalificação urbana com investimento de R$ 104 milhões provenientes do PAC 2, destinados à urbanização das comunidades. O programa Minha Casa, Minha Vida irá construir mil habitações e outras mil serão avaliadas para receber melhorias. Soma-se a isso ainda a construção do terminal do Veículo Leve sobre Trilhos, que ligará o Porto de Mucuripe ao Estádio do Castelão.

Cresce vacância em SP
No terceiro trimestre de 2012, o mercado de escritórios de alto padrão em São Paulo registrou o índice de disponibilidade de 7,6%, o maior desde 2009, segundo dados da consultoria Colliers International Brasil. O estudo aponta que a quantidade de novos empreendimentos no mercado e a velocidade da absorção estável contribuíram para o aumento da taxa. As regiões que apresentaram maior vacância foram a Avenida Paulista, com 20,2%; a Avenida Faria Lima, com 13,9%; e a região da Berrini, com 10,5%. Mesmo com a disponibilidade em alta, o valor dos aluguéis subiu 14% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Anel viário na Baixada
A região da Baixada Santista, no litoral paulista, receberá R$ 328 milhões em obras para readequação e ampliação da capacidade de tráfego. Está prevista a reforma do trevo localizado no km 55 da Rodovia Anchieta, bem como a implantação de um anel viário conectando a Anchieta às Rodovias Cônego Domenico Rangoni, dos Imigrantes e Padre Manoel da Nóbrega. Além disso, deve ser implantada uma terceira faixa na Rodovia Cônego Domenico Rangoni entre os km 270 e km 262. As obras têm previsão de conclusão para setembro de 2014.

R$ 54,2 bi em portos
O Governo Federal lançou em dezembro o Programa de Investimentos em Logística: Portos, que irá alocar R$ 54,2 bilhões na modernização da infraestrutura do setor portuário brasileiro até 2017. Os investimentos, que irão modernizar os 18 principais portos públicos do País, acontecerão no modelo de parcerias público- privadas. Os aportes serão divididos em duas etapas: a primeira, de R$ 31 bilhões, entre 2014 e 2015, e a segunda, de R$ 23,2, entre 2016 e 2017.

Destaques da Loja Pini
Aplicativos