Conheça as oportunidades de negócios, a estruturação jurídico-financeira e as polêmicas em torno de três grandes projetos de reabilitação urbana | Construção Mercado

Construção

Transformações urbanas

Conheça as oportunidades de negócios, a estruturação jurídico-financeira e as polêmicas em torno de três grandes projetos de reabilitação urbana

Por Gustavo Mendes
Edição 149 - Dezembro/2013


Em tempos de escassez de terrenos nas grandes metrópoles, os projetos de reabilitação urbana se tornam importante ferramenta para a oferta de novas áreas de desenvolvimento imobiliário. Existem, hoje, três importantes projetos desse tipo, em áreas centrais de grandes capitais: Porto Maravilha, no Rio de Janeiro; Cais Mauá, em Porto Alegre; e Casa Paulista, em São Paulo. Todos têm o objetivo comum de recuperar regiões que, apesar de degradadas, têm boa localização e infraestrutura. Além disso, todos apresentam estruturações jurídico-financeiras que apontam novos caminhos para a reabilitação de áreas urbanas.

No Porto Maravilha, na zona portuária da capital carioca, as obras de infraestrutura estão sendo executadas em regime de Parceria Público Privada. Trata-se de um contrato de R$ 7,6 bilhões, o maior já feito nessa modalidade no Brasil, entre o município e o Consórcio Porto Novo. O plano é promover o uso misto da região, com perfil comercial, cultural, hoteleiro e habitacional.

No Cais Mauá, em Porto Alegre, os recursos para as obras de recuperação virão do arrendamento da área por 25 anos, concedido à empresa Cais Mauá do Brasil. O plano é promover o uso e ocupação de 186 mil m2, com obras orçadas em R$ 750 milhões. O projeto contará com aportes de um fundo de investimentos gerido pela NSG Capital.

Já o Casa Paulista deve se tornar a primeira PPP na área de habitação do País. A intervenção do programa no Centro expandido da cidade é estimada em R$ 4,6 bilhões. A previsão é que 20.221 unidades habitacionais sejam construídas pelo projeto.

Veja, a seguir, detalhes sobre a estruturação jurídico-financeira, os investimentos, as oportunidades e as polêmicas desses três projetos de reabilitação urbana.

Destaques da Loja Pini
Aplicativos