Sistema construtivo para paredes, forros e revestimento em drywall pode se adequar a diferentes aplicações. Conheça os principais sistemas disponíveis e requisitos para especificação | Construção Mercado

Construção

Drywall - Sistemas, componentes e isolamentos

Sistema construtivo para paredes, forros e revestimento em drywall pode se adequar a diferentes aplicações. Conheça os principais sistemas disponíveis e requisitos para especificação

Por Juliana Nakamura
Edição 150 - Janeiro/2014

Sistemas para revestimento
Uma das aplicações do drywall que mais crescem no Brasil é para a execução de revestimentos aplicados, principalmente sobre os sistemas tradicionais de alvenaria. Essa solução pode ser empregada como preparação para a etapa de acabamento das vedações internas, para a passagem de instalações e para o aumento das propriedades térmicas e acústicas. Os revestimentos podem ser curvos, sinuosos, com recortes para instalação de elementos de iluminação ou outros detalhes arquitetônicos.

Há dois métodos de execução dessa cobertura em drywall. Mais simples, o revestimento colado é destinado, em geral, ao acabamento interno de paredes externas de alvenaria ou concreto, desde que estas não apresentem grandes variações superficiais. É executado com a fixação direta de chapas para drywall sobre a parede por meio de argamassas colantes à base de gesso.

Já o revestimento estruturado é recomendado para casos em que há necessidade de colocação de instalações elétricas, hidráulicas ou de telecomunicações no interior. É composto por uma estrutura de perfis de aço galvanizado (fixada à parede ou separada desta) na qual são parafusadas as chapas para drywall.

NORMAS TÉCNICAS

- ABNT NBR 14.715:2010 - Chapas de Gesso para Drywall
Parte 1 | Requisitos
Parte 2 | Métodos de ensaio
- ABNT NBR 15.217:2009 - Perfis de Aço para Sistemas Construtivos em Chapas de Gesso para Drywall - Requisitos e Métodos de Ensaio
- ABNT NBR 15.758:2009 - Sistemas Construtivos em Chapas de Gesso para Drywall
- Projeto e Procedimentos Executivos para Montagem
Parte 1 | Requisitos para sistemas usados como parede
Parte 2 | Requisitos para sistemas usados como forro
Parte 3 | Requisitos para sistemas usados como revestimento
- ABNT NBR 15575-4:2013 - Edificações habitacionais - Desempenho Parte 4: Requisitos para os sistemas de vedações verticais internas e externas

CUIDADOS NO CANTEIRO

- No recebimento dos componentes do drywall, deve-se verificar sua integridade antes de iniciar a descarga.
- No transporte das chapas, os paletes deverão ter cantoneiras de proteção nos pontos em contato com cordas e fitas de amarração utilizadas para a descarga e movimentação do produto.
- As chapas devem ser empilhadas sobre apoios de no mínimo 10 cm de largura, espaçados a aproximadamente 40 cm.
- O comprimento dos apoios deve ser igual à largura das chapas
- É importante manter o alinhamento dos apoios ao empilhar vários paletes.
- Não se deve, jamais, empilhar chapas curtas em conjunto com chapas longas ou fora de alinhamento.
- Deve-se verificar a resistência da laje e a capacidade de empilhadeira em função do peso das chapas.
- A fita lateral deve ser preferencialmente retirada somente no momento da aplicação das chapas
- As chapas podem ser transportadas manualmente ou por empilhadeiras. No caso do transporte manual, as chapas devem ser levadas na posição vertical. Para chapas muito pesadas, o transporte manual poderá ser realizado por duas pessoas.
- Nos locais potencialmente sujeitos a umidade, as chapas deverão ser protegidas com uma lona plástica.
- O empilhamento máximo deve ser de três paletes.
- As chapas devem ser estocadas em local seco e coberto.

Fonte: Knauf.


PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2 | 3
Destaques da Loja Pini
Aplicativos