Opção por sistema de escoramento novo facilita a logística do canteiro e agiliza em cerca de 15% a execução de lajes nervuradas em edifício corporativo mineiro | Construção Mercado

Construção

Escoramento racionalizado

Opção por sistema de escoramento novo facilita a logística do canteiro e agiliza em cerca de 15% a execução de lajes nervuradas em edifício corporativo mineiro

Juliana Nakamura
Edição 151 - Fevereiro/2014
 

De olho no potencial crescimento do Vetor Norte de Belo Horizonte, o Grupo EPO vem construindo na região um complexo comercial e de serviços de 137 mil m² que reunirá um centro de compras (Center Minas) e um edifício comercial (Global Tower). Para a construção dessa última torre, atualmente em andamento, a construtora vem experimentando o uso de um novo sistema de escoramento para lajes nervuradas. O intuito é acelerar o prazo de execução, aumentar a segurança dos operários e melhorar a dinâmica de produção no canteiro.

Ajustável à geometria e à espessura da laje nervurada projetada para a Global Tower, a solução é composta por escoras e prumos de aço galvanizado, além de vigas H20 de madeira. De acordo com a construtora, o reduzido número de peças do sistema possibilita a montagem rápida e diminui a susceptibilidade a erros. As peças são leves - as vigas pesam 5,2 kg cada - facilitando o manuseio e a movimentação dos montadores. Além disso, a robustez do sistema permite que a quantidade de escoramento utilizado na obra como um todo seja menor em comparação a outras soluções.

A EPO ainda avalia os resultados da adoção desse sistema. Contudo, de acordo com informações do fornecedor, é possível obter produtividade de 0,15 a 0,20 homens.hora/m² com esse tipo de escoramento. Devido ao travamento simples, as operações de montagem e desmontagem são facilitadas, o que se reflete em um ganho de produtividade estimado em 15%.

O engenheiro da EPO Felipe Drumond identifica a facilidade para realizar a desenforma e o reescoramento como vantagens importantes desse sistema. "Para essas atividades, basta posicionar as escoras nas cabeças presas à fôrma e dar sequência à retirada do escoramento inicialmente montado, juntamente com as vigas H20 e as fôrmas plásticas de laje nervurada", explica Drumond.

Outro aspecto indutor de ganhos de produtividade no canteiro, de acordo com o engenheiro, é a possibilidade de reutilização do mesmo escoramento para as demais estruturas convencionais da obra. Isso reduz custos de transporte e a necessidade de área extra para armazenamento das peças, bem como possibilita maior aproveitamento do material.

O Global Tower é composto por 23 pavimentos, sendo um nível com lojas, quatro andares de estacionamento, três lajes técnicas (caixas d'água, casa de máquinas e heliponto) e demais pavimentos com salas comerciais.

 

Divulgação: PDCA Engenharia
Ficha técnica
Nome do empreendimento:
Edifício Global Tower
Localização:
Belo Horizonte
Construtora:
Grupo EPO
Arquitetura:
Gustavo Penna (design) e EPO Engenharia (concepção)
Área construída:
24,5 mil m²
Apresentação:
Com 23 pavimentos, o Global Tower vai abrigar lojas, salas comerciais, estacionamento e heliponto.
Início das obras:
setembro/2012
Conclusão das obras (previsão):
outubro/2016

 

Destaques da Loja Pini
Aplicativos