Nova norma técnica e resoluções de segurança do Ministério do Trabalho e Emprego impactaram no aumento do uso do elevador de cremalheira nos canteiros | Construção Mercado

Construção

Como locar

Nova norma técnica e resoluções de segurança do Ministério do Trabalho e Emprego impactaram no aumento do uso do elevador de cremalheira nos canteiros

Por Kelly Carvalho
Edição 151 - Fevereiro/2014
 

Marcelo Scandaroli
Os elevadores de cremalheira têm um sistema de engrenagem que permite velocidade constante de operação

O elevador de cremalheira é um equipamento para transporte de materiais e pessoas nas obras de construção civil. A máquina utiliza o sistema de pinhão e cremalheira, acionado por um motofreio de velocidade para elevação da cabine.

Embora a frota de elevadores de obras no Brasil seja majoritariamente a cabo, os equipamentos de transporte vertical do tipo cremalheira tendem a ganhar cada vez mais espaço nos canteiros. Isso porque a portaria 224 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), de 6 de maio de 2011, incluiu os sistemas de elevadores de obras em uma série de itens de segurança na Norma Regulamentadora 18 (NR- 18), o que, conforme especialistas, praticamente inviabiliza o uso de elevadores a cabo principalmente para construções que também demandem o transporte constante de passageiros.

O risco de velocidade excessiva nos elevadores de cremalheira, por exemplo, é menor, já que o equipamento tem um sistema de engrenagem que permite uma velocidade constante, ao contrário do sistema a cabo, que apresenta velocidades de deslocamentos variáveis. Além disso, alguns fabricantes afirmam que o equipamento apresenta segurança adicional de frenagem se há uma movimentação acima da velocidade nominal.

A medida tem provocado impacto com relação à fabricação e atendimento à demanda dos elevadores de cremalheira nas obras, especialmente depois da publicação da portaria 644, em 9 de maio de 2013, que estipulou um prazo de 12 meses para o uso do elevador de passageiros tracionado com um único cabo conforme as disposições da NR-18.

 

NORMAS TÉCNICAS

Desde 19 de maio de 2013 está em vigor a norma NBR 16.200 - Elevadores de Canteiros de Obras para Pessoas e Materiais com Cabina Guiada Verticalmente - Requisitos de Segurança para Construção e Instalação, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). O texto orienta a fabricação de elevadores com tração do tipo a cabo, a tambor, hidráulicos ou do tipo pinhão/cremalheira. "A norma técnica determina que os elevadores de canteiro de obra ofereçam às pessoas a mesma segurança exigida para elevadores de passageiros", diz Sergio Aguiar Corrêa, do Comitê Brasileiro de Máquinas e Equipamentos Mecânicos (CB-04) da ABNT.

A norma exige, por exemplo, que os novos elevadores a cabo sejam construídos e utilizados a partir de uma tecnologia que aumenta a quantidade de cabos e de motores, tornando-os mais seguro. Mas de acordo com Corrêa, embora todos os sistemas de elevadores propostos na norma sejam exequíveis, o equipamento com sistema de acionamento do tipo pinhão/ cremalheira tem sido de fato uma preferência internacional.

Ele alerta que, além da norma da ABNT, é necessário o cumprimento das determinações do Ministério do Trabalho e Emprego por meio das exigências da Norma Regulamentadora 18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção, que traz os itens para o uso de elevadores. A Norma Regulamentadora 12 - Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos também deve ser considerada. Ambas trazem recomendações de segurança de operação.

 

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>
Destaques da Loja Pini
Aplicativos