Compra ou locação de andaimes tubulares para realização de serviços em altura deve ser acompanhada de rigor com relação à qualidade dos componentes e dos dispositivos de segurança | Construção Mercado

Construção

Como comprar

Compra ou locação de andaimes tubulares para realização de serviços em altura deve ser acompanhada de rigor com relação à qualidade dos componentes e dos dispositivos de segurança

Por Juliana Nakamura
Edição 151 - Fevereiro/2014
 

Marcelo Scandaroli
Características como a espessura das travessas intermediárias podem influenciar a durabilidade e a resistência dos andaimes tubulares

Os andaimes tubulares são equipamentos de simples montagem, indicados para atividades em altura, como reformas, pinturas em fachadas e serviços de manutenção predial. Dimensionados e construídos de modo a suportar, com segurança, as cargas de trabalho previstas, esses equipamentos são montados no local de utilização e têm como configuração padrão uma base fixa ou regulável (sapatas), um conjunto de rodas com sistema de freios (rodízios), estrutura em painéis metálicos, diagonais tubulares para contraventamento horizontal da torre, escada tubular de encaixe, piso metálico antiderrapante e guarda-corpo metálico com portinhola de acesso e rodapé incorporado.

O uso desse tipo de equipamento deve seguir as determinações da NR-18. Para ser utilizado, o andaime tubular tem de estar equipado com dispositivos de segurança como guarda-corpo e sapatas para nivelamento da torre. Também deve ser fabricado na indústria, por empresa cadastrada no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea).

Especificação
Embora pareçam iguais, há vários modelos de andaimes tubulares no mercado. É importante que o comprador tenha conhecimento das diferenças para uma compra mais consciente.

Um dos elementos de diferenciação dos equipamentos é a ponta de encaixe entre os painéis. Renato Nunes Caetano, diretor de Estruturas Tubulares da Associação de Locadoras (Alec), explica que os andaimes mais modernos utilizam o sistema de ponta conificada, no qual uma máquina especial conifica a ponta no próprio tubo do poste do painel. Tal processo de fabricação evita a quebra prematura da ponta e aumenta a resistência da peça contra a ferrugem.

Os equipamentos podem se distinguir também pela espessura do tubo. Alguns fabricantes oferecem os postes dos painéis na espessura de 2,65 mm, porém as travessas intermediárias são fornecidas com espessura inferior, diminuindo a vida útil do painel. "O ideal é que o andaime seja fabricado com a chapa de pelo menos 2,65 mm, inclusive nas escadas e guarda-corpo metálico", sugere Caetano, da Alec.

 

CHECLIST

- Na hora de comprar ou alugar andaimes tubulares sempre deve ser verificada a conformidade com a NR-18. Especial atenção deve ser dada à estrutura do equipamento e ao limite de carga;
- Os andaimes devem ser montados a 20 cm dos edifícios e cada plataforma deve ter largura mínima de 60 cm;
- O critério para avaliar a procedência de uma fornecedora é o próprio reconhecimento que possui no mercado e se os equipamentos que oferece correspondem às normas de fabricação, como a NBR 6.494;
- É importante checar se o fornecedor oferece, além do equipamento, manuais e assistência técnica;
- O equipamento deve possuir rodapé em todo o perímetro da torre com 20 cm de altura. Os pisos deverão apresentar dispositivo de travamento que impeça seu deslocamento vertical e horizontal. O guarda-corpo deverá ser metálico, possuir portão com abertura para o interior do andaime e dispositivo contra abertura acidental. A travessa superior do guarda-corpo deverá estar a 1,20 m do piso. Já a travessa intermediária precisa estar a 0,70 m do piso;
- No momento do uso, o andaime também deve ser cercado e sinalizado evitando acidentes com terceiros.

 

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>
Destaques da Loja Pini
Aplicativos