Como comprar geossintético | Construção Mercado

Construção

Construção Mercado

Como comprar geossintético

Por Maryana Giribola
Edição 154 - Maio/2014
 

Divulgação: Bidim

Geossintéticos são produtos poliméricos, industrializados, desenvolvidos para utilização em obras geotécnicas para desempenhar uma ou mais funções. São empregados em reforço, filtração, drenagem, proteção, separação, impermeabilização e controle de erosão superficial e atuam na distribuição de tensões, evitando deformações em maciços de solo.

Pela facilidade de aplicação e redução de custos em comparação a outras soluções, o emprego de geossintéticos em obras de engenharia civil tem sido cada vez maior. "No cenário atual é difícil existir algum tipo de obra de grande porte que não utilize o material", explica Vinícius Benjamim, doutor em geotecnia pela Universidade de São Paulo (USP).

Para a contenção de terrenos, o geossintético pode ser utilizado no reforço, proteção e controle de erosão de solos, pois sua utilização auxilia a restringir deformações e aumenta a resistência do maciço por melhorar a resistência à tração do conjunto. Isso porque reduz solicitações localizadas, homogeneizando o nível das tensões que atingiriam determinada superfície ou camada.

Especificações
O material pode se apresentar na forma de manta, tira ou estrutura tridimensional. Os formatos mais comuns para reforço de estruturas de contenção são geotêxteis e as geogrelhas, mas a categoria de geossintéticos é composta por geomembranas, barreiras geossintéticas betuminosas, barreiras geossintéticas argilosas, georredes, geocélulas, geotiras, geomantas, geospaçadores.

Geotêxteis são, como diz o nome, produtos têxteis, flexíveis e porosos que, de acordo com seu arranjo estrutural de fibras, formam uma estrutura plana, flexível e de fácil manuseio. Possuem boa resistência a danos mecânicos de instalação e capacidade de dissipação de pressões geradas durante a compactação. Em contrapartida, podem se mover durante a construção, comprometendo o alinhamento da estrutura. Além disso, possuem baixa resistência à tração da manta em comparação a outros elementos de reforço, como geogrelhas.

Estas, por sua vez, são estruturas planas em forma de grelha. Mais rígidas que os geotêxteis, são quase que exclusivamente empregadas para reforço, embora possam ser utilizadas como elementos de separação. Proporcionam bom intertravamento com o solo, simples conexão com blocos segmentados e baixas deformações durante a instalação.

Dentre os cuidados associados ao seu uso há a necessidade de utilizar sistema contra erosão em conjunto com a geogrelha em muros com face envelopada. As principais aplicações das geogrelhas são em estruturas que requerem elementos de reforço no maciço do solo. Elas também podem apresentar outras funções, como reforço de pavimento asfáltico e de fundações.

 

Normas técnicas
NBR 9.862 - Geossintéticos - Amostragem e Preparação de Corpos de Prova para Ensaios
NBR 9.863-1 - Geossintéticos - Determinação da Espessura a Pressões Especificadas - Parte 1: Camada Única
NBR 9.864 - Geossintéticos - Método de Ensaio para Determinação da Massa por Unidade de Área de Geotêxteis e Produtos Correlatos
NBR 12.236 - Geossintéticos - Ensaio de Puncionameno Estático (Punção CBR)
NBR 13.433 - Geossintéticos - Ensaio de Perfuração Dinâmica (Ensaio de Queda de Cone)
NBR 10.318 - Geossintéticos - Termos e Definições
NBR 10.319 - Geossintéticos - Ensaio de Tração Faixa Larga
NBR 10.320 - Geotêxteis e Produtos Correlatos - Identificação na Obra
NBR 10.321 - Geossintéticos - Ensaio de Tração de Emendas pelo Método da Faixa Larga
NBR 25.619-1 - Geossintéticos - Determinação do Comportamento em Compressão - Propriedades na Fluência à Compressão
NBR 1.2957-1 - Geossintéticos - Determinação das Características de Atrito - Parte 1: Ensaio de Cisalhamento Direto
NBR 12.957-2 - Geossintéticos - Determinação das Características de Atrito - Parte 2: Ensaio de Plano Inclinado
NBR 15.226 - Geossintéticos - Determinação do Comportamento em Deformação e na Ruptura, por Fluência sob Tração não Confinada

 

Cotações de preços e fornecedores
Antes de adquirir os geossintéticos, o comprador deve verificar sua procedência. É importante solicitar informações técnicas dos materiais cotados para comparação com as especificações do projeto.

Entretanto, a etapa mais importante é a realização dos ensaios laboratoriais para avaliar o desempenho dos geossintéticos assim que são entregues na obra. Para isso, um engenheiro deve coletar amostras dos materiais na quantidade determinada em norma. "Os ensaios podem ser de identificação de características como gramatura e espessura, de resistência à tração, rasgamento, puncionamento, ensaios hidráulicos como permeabilidade e abertura de filtração, ensaios de durabilidade como exposição à luz, resistência à oxidação, entre outros", explica Fernando Soares de Lima, do Laboratório de Tecnologia Têxtil do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).

Vendidos por metro quadrado e em bobinas, em muitas obras o material costuma ser cotado pelo nome comercial de algum produto ou similar. Porém, o recomendável é cotar a partir das propriedades técnicas do material especificadas pelo projetista. O pagamento geralmente é faturado em prazo acordado entre as partes.

 

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>
Destaques da Loja Pini
Aplicativos