Aço cortado e dobrado não deve ter contato com o solo ao ser recebido no canteiro de obra para garantir sua aderência | Construção Mercado

Construção

Aço cortado e dobrado não deve ter contato com o solo ao ser recebido no canteiro de obra para garantir sua aderência

Edição 155 - Junho/2014
 

Utilizado como armações ou armaduras para estruturas, o aço cortado e dobrado industrialmente tem sido cada vez mais encomendado e utilizado nas obras. Diferentemente do processo manual, que resulta em mais gasto com equipes maiores de mão de obra e também mais desperdício de materiais, o aço cortado e dobrado na indústria é feito de acordo com o projeto fornecido pela construtora e chega à obra pronto para ser montado. "No processo antigo comprávamos as barras de 12 m e o processo de dobra e corte era realizado manualmente dentro da obra, exigindo mais mão de obra. Com o processo industrializado, é possível trabalhar dentro do canteiro de obra com a mão de obra mais enxuta. Por exemplo: em vez de se trabalhar com quatro armadores, trabalha com dois", explica Leonardo Menezes, gerente de engenharia da Consciente Construtora.

Clique para ampliar a imagem

1 - Projeto
O primeiro procedimento é o projeto de estrutura e o de detalhamento das ferragens que serão utilizadas no empreendimento. Com este projeto pronto, as dobras, todas as dimensões das bitolas, tamanhos e quantidades de dobras devem ser fornecidos à indústria que fará o serviço de corte e dobra do aço. Esse material deve chegar à obra cortado e dobrado conforme o que foi solicitado em projeto.

2 - Programação de recebimento
A programação para receber este aço em obra é um dos itens mais importantes. Devese solicitar o envio dos materiais com, no máximo, uma semana de antecedência de sua utilização. Esse cuidado é necessário para que o aço não fique muito tempo exposto a riscos que possam degradar a sua qualidade e até mesmo gerar ferrugens.

3 - Local
O local para armazenar o aço já deve estar previsto em canteiro. Geralmente, a área deve ser protegida da ação de chuvas, ventos ou sol e o aço não deve ter contato direto com o solo. Portanto, podem ser feitos cavaletes de madeira que servirão de apoio para a colocação do aço.

4 - Cuidados na estocagem
Caso o aço seja estocado num local ao ar livre, sem cobertura, deve-se protegê-lo cobrindo o material com uma lona. No momento do descarregamento, ao chegar na obra, é importante não colocá-lo em contato com a terra ou sujeira. Se o aço for descarregado nestas condições, será necessário realizar uma limpeza com escova.

5 - Etiquetas
Essas peças de aço devem vir etiquetadas com as quantidades corretas expostas nas etiquetas. O engenheiro que receber o material deve fazer a conferência do que foi solicitado em projeto e do que chegou. "Tem uma série de etiquetas e tem o romaneio com a relação correta das etiquetas, com a correspondência da quantidade de peças", explica Leonardo Menezes, gerente de engenharia da Consciente Construtora.

 

Normas técnicas relacionadas
ABNT NBR 11.888:2008 - Bobinas e Chapas Finas a Frio e a Quente de Aço-carbono e Aço de Baixa Liga e Alta Resistência - Requisitos Gerais ABNT NBR 11.889:2013 - Bobinas e Chapas Grossas de Aço-carbono e de Aço de Baixa Liga e Alta Resistência - Requisitos

 

Por Aline Mariane
Colaboração: Leonardo Menezes, gerente de engenharia da Consciente Construtora.

 

Destaques da Loja Pini
Aplicativos