Infográfico apresenta os principais tipos de blocos estruturais de concreto | Construção Mercado

Construção

Técnica ilustrada

Infográfico apresenta os principais tipos de blocos estruturais de concreto

Por Maryana Giribola
Edição 158 - Setembro/2014

Por dispensar a concretagem de elementos estruturais, como vigas e pilares, os projetos em alvenaria estrutural precisam ser bem detalhados e modulados. E como os blocos não devem ser recortados, foram desenvolvidas peças complementares para atender à ABNT NBR 15.873:2010 - Coordenação Modu lar para Edificações.

No mercado, os blocos são agrupados nas famílias 29 e 39. A família 29 é composta de dois elementos básicos, os blocos com comprimento de 29 cm e de 14 cm, ambos com largura de 14 cm. Já a família 39 é composta por blocos de 14 cm ou 19 cm de largura. Com 14 cm de largura, temos blocos com 39 cm, 19 cm, 54 cm e 34 cm de comprimento. Já os blocos com 19 cm de largura possuem 39 cm ou 19 cm de comprimento.

Pela necessidade de obter blocos de diversas tipologias para a execução da alvenaria estrutural, é importante identificar corretamente cada pilha que chega à obra, para não misturar blocos de resistências diferentes. Eles são enviados à obra paletizados e a quantidade e resistência do material deve ser identificada em cada palete.

Veja as tipologias dos blocos estruturais disponíveis no mercado e seus respectivos usos.

ILUSTRAÇÃO: DANIEL BENEVENTI

ILUSTRAÇÃO: DANIEL BENEVENTI

1. Blocos inteiros, meios-blocos e compensadores
São utilizados para fazer a maior parte das paredes estruturais. O bloco inteiro é alternado com o meio-bloco e, quando não há dimensão modular, podem ser usados compensadores para atingir a medida necessária da parede, sem serrar as peças.

2. Canaleta inteira e meia-canaleta
Utilizadas em vergas e contravergas para sustentar janelas e respaldos de lajes, evitando possíveis trincas e rachaduras pelos esforços solicitados nesses locais. São produzidas com recortes nas laterais para passagem das ferragens horizontais e possuem fundo removível para a passagem das ferragens verticais.

3. Canaleta J
Utilizadas como elemento de encaixe no encontro entre as empenas e lajes. Formam as chamadas cintas de amarração e se estendem por toda a extensão das paredes estruturais, substituindo as fôrmas de madeira. Possuem alturas variáveis na extremidade externa para se ajustarem à espessura da laje especificada em projeto.

4. Bloco de amarração
Utilizados para fazer a união de paredes em "T" ou em "L", sem interferir na modulação dos blocos. A amarração das paredes em "L" é feita com os blocos de 14 cm x 19 cm x 34 cm, pertencentes à família 39. Para amarrações em "T", utilizam-se tanto os de 14 cm x 19 cm x 54 cm, da família 39, quanto os de 14 cm x 19 cm x 44 cm, da família 29.

5. Bloco 45°
Os blocos chanfrados são usados somente quando há uma parede não ortogonal, como em halls de distribuição de apartamentos, o que é raro na maioria das obras em alvenaria estrutural.

6. Bloco elétrico
São componentes que já vêm preparados para receber os pontos de elétrica, como interruptores e tomadas. No entanto, o mesmo pode ser feito com a utilização de serra copo, que permite a instalação dessas caixas com 4" x 2" ou 4" x 4" com dispositivo especial.

Fonte: Carlos Alberto Tauil, consultor técnico da Associação Brasileira da Indústria de Blocos de Concreto (BlocoBrasil)

Destaques da Loja Pini
Aplicativos