Especificação da classe de desempenho da porta deve levar em conta materiais e sistemas das vedações verticais | Construção Mercado

Construção

Técnica ilustrada

Especificação da classe de desempenho da porta deve levar em conta materiais e sistemas das vedações verticais

Por Maryana Giribola
Edição 159 - Setembro/2014

A terceira parte da Norma 15.930 - Portas de Madeira para Edificação, referente às portas com desempenho adicional, ainda será publicada. Nela, serão estabelecidos parâmetros para as Portas Isolantes Acústicas (PIA), categoria que inclui aquelas que propiciam redução sonora superior a 20 dB. As portas acústicas serão categorizadas em seis classes de desempenho, de acordo com a redução sonora que proporcionam:
- Porta padrão normal: redução sonora menor do que 20 dB
- Porta acústica classe 1: redução sonora de 20 dB a 24 dB
- Porta acústica classe 2: redução sonora de 25 dB a 28 dB
- Porta acústica classe 3: redução sonora de 29 dB a 32 dB
- Porta acústica classe 4: redução sonora de 33 dB a 36 dB
- Porta acústica classe 5: redução sonora de 37 dB a 40 dB
- Porta acústica classe 6: redução sonora maior do que 40 dB

A densidade é o aspecto central na definição da classe das portas acústicas. Segundo Roberto Pimentel Lopes, diretor- -técnico do comitê de portas da Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci), as PIAs de classe 1 a 4 são mais recomendadas para projetos residenciais. A partir do nível de redução sonora de 37 dB, as portas são indicadas para ambientes em que o isolamento deve ser superior, como salas de máquina e estúdios.

A Norma de Desempenho exige atenuação sonora mínima de 40 dB para conjuntos de paredes e portas de unidades distintas separadas pelo hall, mas também devem ser observados os níveis previstos na Norma 10.152 - Níveis de Ruído para Conforto Acústico. Cuidados com a acústica também devem ser tomados para portas internas - PIAs podem ser empregadas em qualquer ambiente de uma residência, inclusive em áreas molháveis.

Veja alguns itens importantes para o projeto e a instalação de portas acústicas.

ILUSTRAÇÃO: DANIEL BENEVENTI
ILUSTRAÇÃO: DANIEL BENEVENTI

1. Projeto acústico
O projeto acústico deve integrar a especificação da PIA aos materiais e sistemas construtivos adotados para as vedações verticais, de maneira a compatibilizar os componentes. De acordo com o guia orientativo para atendimento à Norma de Desempenho da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), em paredes de blocos vazados de cerâmica (com largura de 9 cm e revestimento de argamassa, com espessura de 1,5 cm em cada face), o valor indicativo de redução sonora ponderado é de 38 dB. Para paredes de drywall, com quatro chapas e lã de vidro, o índice é de 49 dB.

2. Verificação de medidas
Antes da instalação, é preciso verificar esquadro, prumo e nível do vão, que deve ter sido executado com precisão e com as tolerâncias mínimas para que o kit porta pronta seja instalado em conformidade com o projeto. O vão deve ser preparado, além disso, com uma demão de tinta. No caso de portas acústicas, o vão deve garantir folga máxima de 10 mm no perímetro. Também é preciso checar a conclusão do acabamento de piso e soleiras, a conclusão dos tetos, forros e paredes e a instalação de esquadrias externas. Por fim, deve ser feita a limpeza de resíduos da obra e da poeira no vão da porta.

3. Fixação do kit
O kit é fixado provisoriamente com o auxílio de cunhas de madeira. Após revisão e ajuste do prumo, deve-se ajustar o funcionamento da folha e a folga do marco, em todo o perímetro, pela face de abertura. Para conter a expansão contra o marco da espuma de poliuretano (PU) utilizada para a fixação permanente, coloca-se contraflecha.

4. Aplicação da espuma PU
Por fim, deve-se aplicar a espuma de PU. O local de instalação é borrifado com água previamente e a espuma precisa ser aplicada sem vazios, em 100% do perímetro do marco. A cura total demora 24 horas. Após a cura, recorta-se o excesso de espuma, com estilete ou ferramenta de corte.

Apoio técnico: Roberto Pimentel, diretor-técnico do comitê de portas da Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci).

Destaques da Loja Pini
Aplicativos