Shopping em Goiânia: instalações elétricas representam 20% dos custos e são item mais caro do orçamento. Primeira etapa da obra está estimada em R$ 58 milhões | Construção Mercado

Construção

Orçamento Real

Shopping em Goiânia: instalações elétricas representam 20% dos custos e são item mais caro do orçamento. Primeira etapa da obra está estimada em R$ 58 milhões

Por Aline Mariane
Edição 160 - Novembro/2014
DIVULGAÇÃO: QUEIROZ SILVEIRA

A construtora Queiroz Silveira iniciou em setembro as obras do Golden Shopping, empreendimento localizado num terreno de 45 mil m² na avenida Anápolis, na região Leste de Goiânia. O shopping terá aproximadamente 290 lojas distribuídas em dois pavimentos e a primeira etapa deverá ser concluída em 2016.

A escolha pelo local aconteceu com a percepção de que a região precisava de um grande comércio. A percepção foi confirmada com uma pesquisa de mercado realizada pelo Ibope Inteligência a pedido da Queiroz Silveira. Outra pesquisa, desta vez realizada pela própria construtora, apontou que os moradores da região levavam, em média, 50 minutos para chegar a outro shopping utilizando transporte público. Segundo Rogério Queiroz, diretor da construtora, a região tem área de influência de 500 mil habitantes e compreende também a demanda das cidades vizinhas a Goiânia.

A inauguração do shopping contará com 165 lojas - sem contar quiosques. A previsão do diretor é de que chegue a 290 lojas após duas expansões, previstas para ocorrer num prazo de sete anos. O projeto do Golden Shopping é voltado para atender à demanda da classe C. "Já fechamos negócio com várias lojas de departamento de eletrodomésticos e vamos fechar com várias lojas destinadas ao público da classe média", afirma.

As lojas, divididas em satélites, megas e âncoras, possuem tamanhos variáveis. As satélites terão entre 40 m² e 51 m²; as megas, entre 280 m² e 530 m²; e as âncoras terão mais de 1.000 m², como a loja Riachuelo, com 1.750 m², e o cinema, com 2.242 m². Os tamanhos ainda podem mudar, pois a comercialização está em andamento. Até o final de 2014, o foco da construtora é comercializar todas as lojas tipo âncora e mega.

De acordo com Rogério Queiroz, quase todas as lojas âncoras e megas já foram comercializadas - serão quatro âncoras, seis megas e um cinema. Algumas lojas do tipo satélites também já foram negociadas, sendo a maior parte delas localizada na praça de alimentação. "Até a força para fechar as satélites, depois de ter comercializado as âncoras, é maior. Facilita a negociação das satélites e é preciso colocar as lojas pequenas no empreendimento porque elas remuneram melhor. As grandes [lojas] levam público e as pequenas pagam percentual melhor de aluguel", conta Queiroz.

Esta não é a primeira vez que a Queiroz Silveira, incorporadora de residenciais, investe em shopping. Em 2011, a empresa ganhou o Prêmio Master Imobiliário, promovido pelo Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), com o Lozandes Corporate Design, empreendimento misto em Goiânia com residencial e shopping integrados e que será entregue em outubro de 2015.

CUSTO POR ETAPA SIMPLIFICADO

Data-base do orçamento: outubro de 2014


PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>
Destaques da Loja Pini
Aplicativos