Light steel framing, sistema que permite racionalização ampliada do processo construtivo, ainda é considerado sistema inovador no Brasil. Conheça seus aspectos técnicos e componentes | Construção Mercado

Construção

Ficha técnica

Light steel framing, sistema que permite racionalização ampliada do processo construtivo, ainda é considerado sistema inovador no Brasil. Conheça seus aspectos técnicos e componentes

Por Juliana Nakamura
Edição 160 - Novembro/2014
DIVULGAÇÃO: CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
Agências bancárias, edifícios comerciais, galpões industriais e instalações públicas são exemplos de edificações que têm sido construídas em Light Steel Framing no Brasil, nos últimos anos

O Light Steel Framing não é uma tecnologia nova, embora ainda seja considerado um sistema construtivo inovador no Brasil. Nos últimos anos, avanços foram registrados em relação à aceitação desse sistema, que tem a industrialização, a precisão e a velocidade de execução como principais características. Agências bancárias, edifícios comerciais, postos de gasolina, hotéis, galpões industriais, instalações públicas e condomínios residenciais são exemplos de edificações já construídas nas cidades brasileiras com estruturas em aço leve.

Impulsionou o interesse por essa tecnologia a obtenção, por alguns fornecedores, de Documentos de Avaliação Técnica (Datecs) no âmbito do Sistema Nacional de Avaliações Técnicas (Sinat) do Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H). Isso porque, embora haja normas para os componentes do Steel Framing isoladamente (como os perfis metálicos e as chapas cimentícias), não há um texto que trate do sistema como um todo. Atualmente, um grupo de estudos composto por fornecedores, construtores e pelo Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA) trabalha em um texto-base de norma para o sistema.

MARCELO SCANDAROLI
Fechamento externo pode ser executado em placas de PVC (como na foto) ou em placas cimentícias, além de painéis de tiras de madeira orientadas (OSB)

Sistema
A estrutura em Steel Framing é composta de paredes, pisos e cobertura que, uma vez reunidos, possibilitam a integridade estrutural da edificação, resistindo aos esforços. Autoportantes, as paredes que constituem a estrutura são compostas por montantes de perfis estruturais de aço conformados a frio. Os perfis típicos são obtidos a partir de bobinas de aço revestidas com zinco ou com liga alumínio-zinco pelo processo contínuo de imersão a quente ou por eletrodeposição. Para montantes e vigas, as seções mais comuns nas edificações em Steel Framing são as com formato em "C" ou "U" enrijecido (Ue). Os perfis em "U" também são muito utilizados, mas como guia na base e no topo dos painéis.

O fechamento pode ser executado com diferentes materiais. Os mais usuais para fechamento externo são as placas cimentícias e de PVC (siding vinílico) e as placas de OSB (oriented strand board, ou painel de tiras de madeira orientadas). Internamente, a vedação é quase sempre feita por chapas de drywall.

Assim como os painéis, a estrutura de piso emprega perfis galvanizados cuja modulação é determinada pelas cargas a que cada um está submetido. Normalmente, as edificações de Light Steel Frame são erguidas sobre uma fundação direta do tipo radier, que permite a transmissão das cargas da estrutura para o terreno. Mas quando o terreno é pouco resistente, pode ser empregada viga baldrame ou, em casos mais críticos, fundações por estacas.

Para a cobertura, há uma grande variedade de soluções possíveis, desde telhas onduladas de fibrocimento a telhas shingle, composta de material asfáltico. A escolha depende de fatores como tamanho do vão a cobrir, carregamentos, opções estéticas e econômicas.

São outros componentes importantes para o desempenho do sistema Light Steel Framing:
- Dispositivos de fixação: parafusos de fixação e chumbadores;
- Barreiras impermeáveis à água e permeáveis ao vapor de água;
- Produtos de impermeabilização: membranas moldadas no local com reforço de tela, mantas asfálticas etc.;
- Materiais de tratamento das juntas entre chapas de fechamento externo e entre chapas de fechamento interno;
- Materiais isolantes térmicos: placas de lã de rocha ou lã de vidro, poliestireno expandido ou outro material, cuja condutividade térmica seja menor que 0,06 W/mºC (condutividade térmica máxima de um material considerado iso
- Materiais absorventes acústicos: mantas de lã de rocha, de lã de vidro ou de fibras cerâmicas;
- Subcoberturas, como barreiras impermeáveis e refletivas.

Aspectos de projeto
O desenvolvimento de projetos em Light Steel Framing necessita de cuidados especiais em razão da diversidade de materiais e componentes empregados, bem como das diversas interfaces entre componentes e elementos construtivos. A ausência de detalhes construtivos e especificações técnicas pode impactar negativamente o desempenho do edifício. O conjunto de detalhamentos deve, por exemplo, prevenir o contato dos perfis metálicos dos quadros estruturais e das bordas dos painéis de fechamento com a umidade.

O dimensionamento da estrutura, sendo basicamente constituída por perfis formados a frio, é regido pela NBR 14.762 - Dimensionamento de Estruturas de Aço Constituídas por Perfis Formados a Frio: Procedimento. Na análise estrutural, deve ser considerada a influência de todas as ações que possam produzir efeitos significativos para a segurança da estrutura, levando-se em conta os possíveis estados limites últimos e os de serviço.

É possível erguer edificações com até sete pavimentos integralmente com perfis de aço leves. Em construções de maior altura, em que a estrutura principal é de concreto ou metálica (com perfis mais robustos), o sistema pode ser utilizado para compor fachadas. Nesses casos, o fechamento em Steel Framing é uma alternativa às alvenarias, agregando velocidade de execução e vantagens em relação ao desempenho acústico e térmico.

Um dos erros a se evitar em projetos com Steel Frame é o subdimensionamento do contraventamento responsável pela resistência da construção a cargas horizontais. O método mais utilizado para garantir rigidez à estrutura é o contraventamento em "X", que consiste em utilizar fitas em aço galvanizado fixadas na face do painel, cuja largura, espessura e localização são determinadas pelo projeto estrutural. Quando o uso do contraventamento em "X" não for possível, caso o projeto arquitetônico preveja muitas aberturas na fachada, uma alternativa é o contraventamento em "K".


PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>
Destaques da Loja Pini
Aplicativos