Torres corporativas do Morumbi Corporate, complexo de alto padrão na Zona Sul de São Paulo, atendem a padrões exigentes de ocupação e eficiência | Construção Mercado

Construção

PRÊMIO PINI 2014 - EDIFICAÇÕES CORPORATIVAS

Torres corporativas do Morumbi Corporate, complexo de alto padrão na Zona Sul de São Paulo, atendem a padrões exigentes de ocupação e eficiência

Por Heloisa Medeiros
Edição 161 - Dezembro/2014
RENATO FARIA

Com investimento de R$ 478 milhões, as duas torres corporativas do Morumbi Corporate, empreendimento de alto padrão com 142,5 mil m² de área construída na zona Sul de São Paulo, atendem a padrões exigentes de ocupação e eficiência. O empreendimento, incorporado pela Multiplan e executado pela Racional Engenharia, faz parte do complexo Morumbi Shopping, que, além do centro de compras, inclui outro edifício corporativo e um polo de negócios, serviços e lazer.

O Morumbi Corporate conta com uma praça elevada, situada no mezanino, que interliga as duas torres e abriga lojas de conveniências e restaurantes, com generosos vãos envidraçados que privilegiam a incidência de luz natural. A Golden Tower tem em cada pavimento-tipo uma área construída de 1.475 m², totalizando 38,3 mil m² de área total, com 26 andares. Já a Diamond Tower tem 18 pavimentos com área construída de 2.146 m², totalizando 38,6 mil m². O projeto levou em conta a integração com o entorno, desde a implantação das torres, uma delas paralela ao edifício vizinho, e a outra suavemente rotacionada para acompanhar a curvatura da rua. Concebido pelo escritório de arquitetura Aflalo & Gasperini, a linguagem da fachada com vidros pratas e azulados busca uma integração com o skyline do bairro.

O empreendimento contou com aproximadamente 420 m de paredes-diafragma de 12 m de altura. A empresa responsável pelo serviço realizou a escavação com hidrofresas, equipamentos de acionamento hidráulico ideal para obras em terrenos rochosos. O sistema permite o avanço da escavação por meio de rodas e correntes de corte, que trabalham em alta rotação, desagregando o substrato terroso ou rochoso. Segundo a construtora Racional Engenharia, o equipamento permitiu executar as paredes-diafragma sem comprometer o cronograma, em função da maior agilidade e precisão na qualidade das juntas.

Na execução da estrutura, o uso de fôrmas do tipo mesa voadora e de mastros de concretagem fixados à estrutura do prédio permitiram à construtora alcançar um ciclo de concretagem de sete dias por laje na Golden Tower e nove dias na Diamond Tower. A logística da obra contou com duas gruas com capacidade de 2 t na ponta e elevadores tipo cremalheira, que priorizavam a locomoção de colaboradores durante o dia e o transporte de materiais durante a noite.

Outra etapa crítica no cronograma era a execução da fachada de 35 mil m². A opção foi pelo sistema unitizado com módulos de 2,5 m x 3,96 m, com caixilhos pré-fabricados em perfis de alumínio com pintura eletrostática e vidros laminados de polivinil butiral (PVB). O grande desafio consistiu em garantir a prumada das torres dentro das especificações do projeto. A ancoragem telescópica da fachada foi concebida por meio de sistema com regulagem em três direções. Há também um sistema com redundância de vedação, câmara de equalização de pressão e condução de água para o lado externo.

Além do vidro laminado branco extra-claro especificado para a passarela, o fechamento foi feito com vidros reflexivos na cor azul, com transmissão luminosa de 29%, fator solar de 0,30% e coeficiente de sombra de 0,35. Os vidros reflexivos na cor prata têm transmissão luminosa de 39%, fator solar de 0,35% e coeficiente de sombra 0,41.

O empreendimento recebeu em setembro de 2014 a certificação Leadership in Energy and Environmental Design (Leed) Gold na tipologia Core & Shell (estrutura e envoltória), concedida pelo Green Building Council Brasil pelas soluções de sustentabilidade e ecoeficiência levadas em consideração pelo projeto de arquitetura.

Entre os requisitos que cumprem diversas orientações do Leed, estão as áreas verdes permeáveis, cujo projeto de paisagismo deu prioridade a espécies de baixo consumo de água. Os jardins são irrigados com água de chuva, que também é utilizada nos vasos sanitários, nos mictórios e em parte do sistema de ar-condicionado. Outra solução para reduzir o consumo de água potável foi dotar os metais sanitários de dispositivos economizadores. Parte da pavimentação externa foi executada com pisos drenantes.

Para reduzir o consumo de energia elétrica, a densidade de potência de iluminação foi projetada de forma eficiente e a iluminação de áreas comuns e externas controlada por automação predial. O empreendimento está equipado com duas escadas rolantes e 35 elevadores, sendo que 22 deles são equipamentos de alto desempenho, com velocidade de 6 m/s, divididos em zonas baixa, média e alta na Torre Golden, e zonas baixa e alta na Torre Diamond, operados por sistema de gerenciamento de tráfego com antecipação de chamada.

O sistema de supervisão predial monitora cerca de 1.300 pontos de controle de bombas, portas, iluminação, quadros de força, consumo de energia, consumo de ar-condicionado, elevadores e pontos de controle de condicionamento de ar.

FICHA TÉCNICA

Construção: Racional Engenharia; Incorporação: Multiplan; Comercialização: Richard Ellis/ CBRE; Projeto de arquitetura: Aflalo & Gasperini; Projeto de estrutura de concreto: JKMF; Projeto de estrutura metálica: Projeto Alpha; Projeto de instalações elétricas e hidráulicas: Soeng; Projeto de ar-condicionado: Teknika; Projeto de telefonia, automação e segurança: Bettoni; Projeto de fachadas: PB Soluções; Projeto de esquadrias: Igor Alvim; Estrutura metálica (execução): Metasteel; Cobertura retrátil (execução): BR Aço; Estrutura de concreto (execução): Constata; Instalações elétricas e hidráulicas (execução): Temon; Telefonia, cabeamento estruturado e segurança (execução): Johnsons Control; Vidros: Penha Vidros; Fachada: Luxalum; Elevadores: Atlas; Pintura: Isocor; Concreto: Engemix; Aço: Gerdau; Blocos de concreto: JB; Cimento: Holcim/Nassau/Lafarge; Argamassa: Votorantim; Vidro: Glassec; Fios e cabos: Phelps Dodge; Bandejas e trilhos para fixação de caixilhos: Pórtico Real; Fôrmas: BNC; Escoramento: Peri

Destaques da Loja Pini
Aplicativos