Critérios determinados pelo Padrão Internacional de Medição de Propriedades é um marco para o setor imobiliário | Construção Mercado

Artigo

Escritórios

Critérios determinados pelo Padrão Internacional de Medição de Propriedades é um marco para o setor imobiliário

Márcia Ferrari
Edição 163 - Fevereiro/2015
 

Acervo pessoal
[Ao criar uma linguagem comum, o IPMS beneficia todos os profissionais envolvidos no mercado imobiliário, incluindo ocupantes, proprietários, avaliadores etc.]

A globalização deixou de ser um modelo do futuro e já faz parte do presente. Hoje, mais do que nunca, estamos interligados com o resto do planeta, de norte a sul e de leste a oeste. O conhecimento, a cultura e o mercado, que antes encontravam na distância física uma barreira, hoje é separado apenas por um clique, contribuindo para o desenvolvimento das sociedades locais e ampliando com uma velocidade extraordinária os negócios em âmbito global. Investimentos além das fronteiras se tornam corriqueiros, uma vez que as oportunidades para atuar fora do mercado local se multiplicam a todo instante.

O mercado imobiliário e todo o seu ciclo (terra, construção e propriedade) permanece em constante crescimento e expansão, com transações internacionais se multiplicando a cada instante. O Padrão Internacional de Medição de Propriedades (IPMS - International Property Measurement Standards) é um marco para este mercado, uma vez que oferece transparência e consistência para estas negociações.

O recém-lançado padrão internacional para medir áreas de escritórios foi formulado pela coalização, conhecida como IPMSC, que reúne mais de 50 organizações mundiais e tem como membro o Royal Institution of Chartered Surveyors (Rics) e o Sindicato da Habitação (Secovi-SP) e conta com a parceria das maiores e mais importantes empresas do setor como CBRE, Cushman & Wakefield e Colliers - todas com atuação no Brasil.

Até que se chegasse à definição das normas para os imóveis comerciais, foram necessários 18 meses de muito trabalho, ao longo dos quais líderes do mercado de diferentes países discutiram quais seriam as melhores práticas. Neste meio tempo, as regras propostas foram submetidas a duas consultas públicas, colhendo diferentes opiniões e sugestões.

Por isso, podemos afirmar que as normas presentes no documento final são o resultado de um esforço global para criar um método único, padronizado e uniforme de medição, que permitirá uma comparação justa entre produtos imobiliários.

Inconsistências
O IPMS chega ao mercado como uma solução global para inúmeros problemas que existiam até então nas negociações que envolvem propriedade. Para se ter uma ideia das inconsistências, pense que cada país tem sua regra própria para definir o tamanho e o valor de uma propriedade. Agora imagine profissionais de diferentes países, cada qual conhecendo apenas as regras locais. Quando uma negociação entre países se iniciava, muito tempo era investido nas tentativas de alinhar uma linguagem comum para se definir um espaço.

Pense que na Índia, por exemplo, as medidas de um escritório podem incluir áreas externas destinadas ao estacionamento de veículos de passeio, algo não praticado no Brasil. Na Espanha as medidas locais muitas vezes consideram espaços de lazer como área do imóvel. Em alguns locais do Oriente Médio é comum incluir como área de uma propriedade andares que nem foram construídos, enquanto em alguns estados dos Estados Unidos as medições consideram apenas espaços com ar-condicionado, o que exclui banheiros e corredores que não recebem essa ventilação.

Dependendo do padrão utilizado, áreas equivalentes podem variar em até 24% ao redor do mundo, segundo mostra uma recente pesquisa da Jones Lang LaSalle (JLL). Se pensarmos nos valores, estima- se que as transações de mercado de imóveis comerciais tenham movimentado US$ 1 trilhão mundialmente ao longo de 2013, de acordo com dados do Real Capital Analytics.

Não é aceitável que um mercado com este tamanho sofra perdas, seja inconsistente, ou que negociações atrasem em razão das diferenças nas formas de medição entre países. O IPMS veio para garantir a transparência de dados e recuperar a confiança nas operações imobiliárias, algo tão necessário e fundamental para este mercado.

 

PÁGINAS :: 1 | 2 | Próxima >>
Destaques da Loja Pini
Aplicativos