Apesar de críticas sobre uso de certificações como instrumento de marketing, adoção de conceitos ambientalmente amigáveis para construção e operação de edifícios tem aumentado | Construção Mercado

Gestão

Sustentabilidade

Apesar de críticas sobre uso de certificações como instrumento de marketing, adoção de conceitos ambientalmente amigáveis para construção e operação de edifícios tem aumentado

Por Evelyn Oliveira
Edição 163 - Fevereiro/2015

 

Marcelo Scandaroli

"O pedido de certificação é um conhecido esquema de turbinar valor de prédio vendido na planta. Você anuncia que vai certificar e depois não certifica"
Vanderley John
professor da Poli-USP

Para incorporar conceitos de sustentabilidade sem aumentar custos, o Thera Faria Lima, empreendimento localizado na capital paulista e realizado por meio de parceria entre a Cyrela e a GPA Malls & Properties, adotou método de reciclagem de resíduos classe A para uso nas argamassas de revestimento, contrapiso e assentamento da alvenaria de vedação da obra.

Além de melhorar a relação com a vizinhança, visto que o uso de caçamba para esse tipo de resíduo foi praticamente eliminado, evitando transtornos com sujeira e barulho, o processo também gera economia. Para não perder desempenho e qualidade, a areia proveniente da reciclagem dos resíduos é misturada à areia convencional. Assim, apesar do processamento de entulho ser mais caro do que o descarte em caçambas, a economia com a compra de areia é vantajosa, deixando a conta positiva.

Economia direta
Por investir na adoção de critérios de redução de impacto ambiental, a Even se mantém no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa. Trata-se da décima carteira anunciada, que vai vigorar entre os dias 5 de janeiro de 2015 e 2 de janeiro de 2016, e reflete o retorno médio de uma carteira teórica de ações de empresas de capital aberto e listadas na BM&FBovespa com as melhores práticas de sustentabilidade.

A carteira atual reúne 51 ações de 40 companhias, representando 19 setores com valor de mercado equivalente a R$ 1,22 trilhão, o equivalente a 49,87% do total do valor das companhias com ações negociadas na BM&FBovespa.

A Even também foi, segundo a Fundação Vanzolini, a primeira construtora e incorporadora da América Latina a receber o título Empreendedor Aqua, criado pela instituição. A partir disso, todos os empreendimentos residenciais construídos pela Even e lançados na cidade de São Paulo serão concebidos e preparados para a certificação Aqua desde o planejamento até a entrega.

Divulgação: Cyrela
Reciclagem de resíduos classe A para uso nas argamassas de revestimento, contrapiso e assentamento de alvenaria proporcionaram economia com contratação de caçambas e com compra de areia para o edifício Thera Faria Lima, da Cyrela

Operação econômica
Há iniciativas para reduzir o impacto ambiental das edificações que não estão vinculadas à obtenção de selos certificadores. É o caso, por exemplo, do Idea Independência, empreendimento da MZM Incorporadora e Construtora em Piracicaba, interior de São Paulo. Em parceria com a Ecotower, empresa especializada em construções sustentáveis, a construção do empreendimento utiliza madeiras dos decks e áreas comuns produzidas com resíduos.

Para manter o conceito de sustentabilidade após a entrega, o residencial contará com procedimentos como coleta e reúso de águas pluviais, lâmpadas LED em áreas comuns, geração de energia fotovoltaica ou eólica e elevadores que economizam 70% de energia.

Também voltado à economia de energia, o selo do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel) Edificações, desenvolvido pelo Governo Federal, classifica os edifícios conforme o consumo de energia. O Hangar Business Park, empreendimento da Odebrecht Realizações Imobiliárias (OR) localizado em Salvador, por exemplo, recebeu sete dessas etiquetas. Além disso, também recebeu 16 etiquetas A do Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro), totalizando 23 certificações que atestam sua eficiência energética.

Composto por sete torres corporativas, o Hangar possui todos os lobbies com lâmpadas PL e dicroicas em LED, o que proporciona uma economia de energia de aproximadamente 56% e 88%, respectivamente, quando comparadas com lâmpadas convencionais. O diretor regional da Bahia da Odebrecht, Eduardo Pedreira, afirma que, assim que implantado o Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) Verde em Salvador, as duas torres hoteleiras do Hangar terão 10% de desconto no valor do imposto, justamente pelas práticas sustentáveis que adotou.

 

Confira na íntegra a dissertação de mestrado do diretor de sustentabilidade do Secovi-SP, Hamilton Leite.

Veja também o estudo, produzido pela consultoria EY, sobre o aumento dos empreendimentos que contam com certificação Leed.

 

PÁGINAS :: << Anterior | 1 | 2
Destaques da Loja Pini
Aplicativos