Construtoras usam água da chuva em canteiros de obra e evitam riscos de paralisação devido a problemas de abastecimento | Construção Mercado

Gestão

Crise hídrica

Construtoras usam água da chuva em canteiros de obra e evitam riscos de paralisação devido a problemas de abastecimento

Por Evelyn Oliveira
Edição 165 - Abril/2015

Foto: Gui Jun Peng/Shutterstock

Uma alternativa simples vem ajudando construtoras a minimizarem o risco de paralisação das obras em meio à crise de abastecimento, que afeta principalmente a região Sudeste. A solução encontrada é a captação e utilização de água da chuva nos canteiros. A prática conta, inclusive, com especificações da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) sobre as possibilidades de uso da água coletada. Veja nesta reportagem como algumas construtoras têm tirado essa medida do papel.

A cidade de São Paulo virou símbolo nacional da crise hídrica, afetada pela deterioração do Sistema Cantareira, reservatório responsável pelo abastecimento de mais da metade da população do município. Nos últimos meses, a situação ganhou um tom irônico: enquanto falta água no Cantareira, sobram chuvas e enchentes na cidade. Segundo os paulistas, São Pedro tem errado a mira. Para contornar esse problema, a construtora MBigucci decidiu implantar um sistema de coleta e reutilização da água da chuva que cai sobre sua obra residencial no bairro da Saúde, na zona Sul de São Paulo, bem distante do Cantareira, situado no interior do Estado. Desde o fim do ano passado, a água coletada pela empresa tem sido usada para cura do concreto, testes de impermeabilização de piso, lavagem de equipamentos e de ferramentas, até para limpeza do canteiro e descarga de vasos sanitários.

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista Construção Mercado

Outras opções

Destaques da Loja Pini
Aplicativos