Escoramentos metálicos | Construção Mercado

Gestão

Como contratar

Escoramentos metálicos

Por Kelly Carvalho
Edição 165 - Abril/2015


Contratante deve garantir que um profissional de confiança acompanhe de perto os pontos críticos da montagem pela empresa terceirizada

Os sistemas de escoramentos têm a função de suportar o peso da estrutura em moldagem, além do peso dos trabalhadores e dos equipamentos que atuam na concretagem. É preciso ter muita atenção ao instalar o escoramento. Se o serviço for mal-executado, há riscos de surgirem deformações na estrutura e até seu colapso.

Os sistemas de escoramento são compostos por elementos horizontais e verticais. Os componentes horizontais - vigas de aço, alumínio ou madeira - transmitem as cargas atuantes até os verticais - torres de cargas ou escoras -, que por sua vez transmitem as cargas recebidas até os pontos de apoio no solo.

"Existem alguns sistemas que utilizam painéis modulares como elemento horizontal. Eles possuem grades metálicas (de aço ou de alumínio) e chapas embutidas, evitando chapas de madeira compensadas soltas sobre o vigamento", conta Claudinei Palma de Lima, diretor do comitê técnico da Associação Brasileira das Empresas de Fôrmas, Escoramentos e Acesso (Abrasfe).

A montagem do escoramento é geralmente realizada pela própria equipe da construtora ou do empreiteiro. Antes de iniciar o serviço, a equipe recebe os projetos com as informações necessárias para a montagem, desmontagem e reescoramento. "A mão de obra deve ter capacidade de ler os projetos de montagem e realizá-la na sequência correta, além de identificar os pontos críticos", ressalta Lima.

Contratação
No caso de contratação de montadoras para execução do serviço, é essencial verificar se a terceirizada possui responsável técnico com registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea), recomenda o diretor da Abrasfe. Ele acrescenta que também é importante analisar a experiência da empresa terceirizada e a qualidade dos serviços prestados.

A construtora Rio Verde, de Limeira (SP), diz seguir todos esses procedimentos. Na fase de escolha, a empresa avalia a qualidade de obras já executadas pelas instaladoras e quem são seus principais clientes. "Em uma segunda etapa, é imprescindível a realização de visitas técnicas à obra em andamento sob a responsabilidade da empresa em questão", afirma Alessandro Pucci, gerente da área de Engenharia da Rio Verde.

De acordo com a construtora, o contrato entre as partes deve prever a apresentação de documentações tanto para o início da prestação de serviços, quanto para a manutenção e o acompanhamento mensal da regularidade da instaladora em relação a aspectos fiscais e trabalhistas.

Entre os documentos para o início da prestação de serviços, a construtora destaca o alvará de funcionamento, última alteração do contrato social, ficha cadastral completa e atualizada, cópia do cartão do CNPJ, certidão conjunta da Receita Federal e do INSS, certidão de regularidade de FGTS, PCMSO, PPRA, ASO, certificado de treinamento da NR 35 (trabalho em altura) e documentos que comprovem os registros trabalhistas dos funcionários. Já entre os documentos pedidos para a manutenção e o acompanhamento da prestação de serviços estão cópia da folha de pagamento, holerites, cartões de ponto dos funcionários, além de outras guias, como GPS, FGTS, Sefip etc.

DIVULGAÇÃO: RIO VERDE

O contrato também deve prever o escopo, os prazos e os custos de maneira clara, assim como as obrigações das partes. "Como principais obrigações da contratante, destacamos o fornecimento dos projetos executivos necessários, o esclarecimento ágil de eventuais dúvidas técnicas e operacionais para o bom andamento dos serviços, disponibilização de equipamento para o transporte vertical e condições adequadas para os trabalhadores conforme as normas e legislações vigentes, com relação a refeitório, vestiários, sanitários e almoxarifados", exemplifica Juliana Tramontina, que atua como gerente de Suprimentos da Rio Verde.

Logística e execução
Além de assegurar o fornecimento de mão de obra qualificada e ferramentas necessárias, a montadora deve estar presente para recebimento, transporte e manejo dos equipamentos fornecidos. Porém, conforme a Rio Verde, cabe ao contratante a supervisão da atividade para evitar divergências entre os quantitativos destacados em nota fiscal e efetivamente recebidos.

Além disso, é importante que um profissional que represente o contratante acompanhe especialmente os pontos críticos do sistema, tais como a montagem e desmontagem de escoramento nas vigas de periferias das lajes, devido às dificuldades técnicas e possíveis riscos de segurança. Também é necessário acompanhar e ajustar o sistema de escoramento durante as concretagens para a garantia dos requisitos técnicos e da qualidade da estrutura. A Rio Verde destaca que, outros pontos de atenção no sistema de instalação referem-se à liberação da retirada das escoras (conforme especificado em projeto), mediante o atingimento das resistências do concreto, e aos cuidados para a manutenção das linhas de reescoramento, respeitando os critérios estabelecidos no projeto de estrutura.

Por fim, para a liberação da concretagem das peças estruturais, cabe à construtora avaliar a qualidade do serviço de montagem do sistema de escoramento verificando itens como o nivelamento, prumo, travamento e limpeza das peças, o prosseguimento do projeto de montagem do escoramento e a ausência de vãos entre as fôrmas. "Após a concretagem e desenfôrma das peças estruturais, avalia-se a qualidade do produto no que se refere a alinhamento e nivelamento das peças, ausência de rebarbas e falhas de concretagem", orienta o coordenador de obras da Rio Verde, André Durigan.

CHECKLIST

- Certifique-se de que a mão de obra tem conhecimento técnico do processo de escoramento e é capaz de ler e compreender o projeto executivo
- Leve em consideração a experiência da empresa de montagem e verifique quem são os principais clientes da companhia
- Confirme se a empresa tem funcionário responsável com registro no Crea
- Verifique se o contrato prevê que a empresa apresente a documentação necessária para o início do serviço, bem como para o acompanhamento mensal de questões fiscais e trabalhistas
- Garanta no contrato detalhamento de escopo, prazos e custos do serviço, além das obrigações de ambas as partes
- Acompanhe junto à montadora o recebimento, o transporte e o armazenamento dos equipamentos fornecidos para o serviço
- Dedique atenção especial para acompanhar a montagem dos pontos críticos do sistema de escoramento
- Avalie a qualidade da montagem dos escoramentos a cada etapa do processo e após a conclusão do trabalho contratado

NORMAS TÉCNICAS

ANBT NBR 15.696 - Fôrmas e Escoramentos para Estruturas de Concreto - Projeto, dimensionamento e procedimentos executivos
ABNT NBR 14.931 - Execução de Estruturas de Concreto - Procedimento
NR-18 - Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção

Destaques da Loja Pini
Aplicativos