Tempo de incertezas | Construção Mercado

Construção

Tempo de incertezas

Por Circe Bonatelli
Edição 166 - Abril/2015

A economia brasileira se aproxima da metade do ano com indefinição sobre seus rumos. O fim do período eleitoral e o anúncio das primeiras medidas de ajuste no novo governo ainda não foram suficientes para recuperar a confiança de empresários e consumidores. Os resultados dessas medidas exigem mais prazo para maturação.

O cenário com previsibilidade reduzida tem feito empresas de diversos setores repensarem seus projetos, situação que também vale para o segmento da construção, embora seja uma tarefa mais desafiadora neste caso. Como sabemos, a construção tem ciclo longo e requer tempo tanto para começar quanto para encerrar os projetos. Por isso, a postura mais adequada neste momento é acelerar a geração de caixa e reforçar a liquidez para se proteger das intempéries, segundo especialistas entrevistados pela Construção Mercado. A reportagem de capa deste mês traz dicas de consultores e exemplos de incorporadoras - PDG, Rossi, MRV, Invespark, Esser - sobre como posicionar os negócios para enfrentar esse período marcado por dificuldades nas vendas, crédito mais caro e postergação de lançamentos.

A postura mais adequada neste momento é acelerar a geração de caixa e reforçar a liquidez para se proteger das intempéries

Infelizmente, as consequências da deterioração da economia brasileira se aprofundaram e são cada vez mais notáveis. Pesquisas mostram redução do emprego na indústria da construção, que já tem afetado, inclusive, as vagas mais qualificadas, como de engenheiros e arquitetos. Os primeiros meses de 2015 também revelaram uma quantia enorme de saques da caderneta de poupança, reduzindo o funding disponível para o crédito imobiliário.

Há, por outro lado, algumas novidades que ajudaram a reduzir as incertezas para empresários da construção. O Governo Federal confirmou que o Minha Casa Minha Vida terá uma nova faixa de financiamento em sua terceira fase. A medida deverá reforçar a demanda no setor de habitações populares. Outra novidade foi a publicação de regras mais claras para comercialização de empreendimentos hoteleiros, o que deverá destravar novos projetos. Todos esses assuntos estão detalhados nas reportagens das próximas páginas. Boa leitura.

Circe Bonatelli
editor

Destaques da Loja Pini
Aplicativos