Operações urbanas consorciadas ainda enfrentam dificuldades de viabilidade no País | Construção Mercado

Negócios

Desenvolvimento imobiliário

Operações urbanas consorciadas ainda enfrentam dificuldades de viabilidade no País

Empresas ainda não vislumbram potenciais de OUC Linha Verde, em Curitiba. Outras capitais, como Belo Horizonte, sofrem para atingir projeto ideal

Por Thiago Moreno
Edição 167 - Junho/2015

DIVULGAÇÃO: PREFEITURA DE CURITIBA
Cerca de R$ 700 milhões já foram investidos na OUC da capital paranaense, e R$ 400 milhões devem ser usados em futuras obras

R$ 4,8 milhões
É o número de Cepacs que poderão ser emitidos na Operação Urbana Consorciada Linha Verde, segundo prospecto enviado à CVM

R$ 26 milhões
Foi o valor arrecadado no primeiro leilão de Cepacs da OUC, em 2012

R$ 6,4 milhões
Foi a quantia comercializada no segundo leilão, em abril do ano passado

Após realizar dois leilões de Cepacs nos quais vendeu menos de 30% dos papéis, a prefeitura de Curitiba montou um grupo de trabalho com entidades do setor para discutir alterações nas normas dos títulos que vão financiar a última fase das obras da OUC Linha Verde - uma nova oferta deve ser feita até o fim do ano. O sucesso das negociações, segundo especialistas, dependerá do preço dos papéis e de uma mudança na cultura das empresas, que não veem a região como área residencial.

<

Conteúdo exclusivo para assinantes da revista Construção Mercado

Outras opções

Destaques da Loja Pini
Aplicativos