Pré-fabricados de concreto | Construção Mercado

Debates Técnicos

Pré-fabricados de concreto

Cultura empresarial e falta de equipamentos são entraves para material. Segmento de shoppings lidera utilização de estruturas; entre residenciais, adoção ainda é restrita

Por Gisele C. Cichinelli
Edição 167 - Junho/2015
DIVULGAÇÃO: ABCIC
Escassez de máquinas no País dificulta uso de estruturas em edifícios de grande gabarito

O sistema de estruturas pré-fabricadas de concreto pode ser usado em qualquer tipo de obra, em especial naquelas que priorizam a repetitividade de peças. A velocidade de execução, o maior controle tecnológico de produção, além da eliminação de escoramentos, a menor produção de resíduos e a racionalização no uso de recursos são os principais benefícios dessa opção construtiva. Mas, apesar de eficiente, ela ainda é pouco difundida no Brasil, sobretudo no segmento habitacional.

De acordo com dados recentes de sondagem do setor de pré-fabricados realizada pela Fundação Getulio Vargas, a área de shopping centers segue liderando quando o assunto é o uso de pré-fabricados (destino de 20,3% do total produzido no País), seguida pelos segmentos industrial (19,6%), de infraestrutura (14,3%) e de centros de distribuição e logística (13,5%). No nicho residencial, nem mesmo o programa habitacional Minha Casa Minha Vida contribuiu para disseminar a solução: hoje, esse segmento representa apenas 4,2% do mercado.

Conteúdo exclusivo para leitores
cadastrados ou assinantes da revista Construção Mercado

Ainda não é um assinante PINI?
Escolha uma das opções abaixo e faça já sua assinatura.

Destaques da Loja Pini
Aplicativos