Emprego no setor da construção não para de cair em praticamente todo o País | Construção Mercado

Gestão

Mão de obra

Emprego no setor da construção não para de cair em praticamente todo o País

Dificuldades afetaram também reajustes salariais

Por Nathalia Barboza
Edição 168 - Julho/2015
 

MEDIAGRAM/SHUTTERSTOCK

Mais de 90 mil vagas formais de trabalho foram extintas na construção civil brasileira nos quatro primeiros meses do ano, segundo pesquisa do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) em parceria com a Fundação Getulio Vargas (FGV). A queda é de 7,89% no acumulado do ano em relação ao mesmo período do ano anterior e, na comparação em 12 meses, a baixa chega aos 9,21%. Para a entidade setorial, os resultados são fruto do fim do ciclo imobiliário iniciado entre 2010/2011 e dos cortes de investimentos em infraestrutura.

Com o fechamento de 25,4 mil postos de trabalho, abril marcou a 14ª retração mensal consecutiva no nível do emprego no setor, que passou a contar com um total de 3.228.506 pessoas. E os cortes devem continuar, segundo expectativa da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC): 'Podemos ter redução até maior do que 450 mil vagas', prevê Luis Fernando Melo Mendes, economista da entidade.

Conteúdo exclusivo para leitores
cadastrados ou assinantes da revista Construção Mercado

Ainda não é um assinante PINI?
Escolha uma das opções abaixo e faça já sua assinatura.

Destaques da Loja Pini
Aplicativos