Retração dos lançamentos afeta rentabilidade das empresas, analisa prof. Claudio Tavares | Construção Mercado

Artigo

Real Estate

Retração dos lançamentos afeta rentabilidade das empresas, analisa prof. Claudio Tavares

Por Claudio Tavares de Alencar
Edição 173 - Dezembro/2015

A intensificação, nos últimos dois anos, da redução do volume de lançamentos de novos empreendimentos das principais empresas do real estate residencial brasileiro decorreu principalmente de dois fatores: da formação de estoques de unidades, não comercializadas ou devolvidas (distratos) e, mais recentemente, da percepção do mercado comprador da piora substancial das condições macroeconômicas, que levou a uma forte retração da demanda derivada de uma aguda crise de confiança na economia. Ademais, a contração do crédito imobiliário reforçou a redução do volume de transações nos principais mercados brasileiros.

Neste artigo, discutimos os impactos da retração dos lançamentos sob três vertentes: i) efeitos colaterais para uma empresa que carrega um banco de terrenos sem realizar lançamentos por tempo prolongado; ii) impacto da não diluição de despesas gerais de administração por uma carteira mais ampla de empreendimentos; iii) influência sobre o retorno do capital investido.

FOTO: MARCELO SCANDAROLI




A constituição de um banco de terras tem um 'custo de carregamento' equivalente às taxas de retorno médias dos empreendimentos desenvolvidos pela companhia

Conteúdo exclusivo para leitores
cadastrados ou assinantes da revista Construção Mercado

Ainda não é um assinante PINI?
Escolha uma das opções abaixo e faça já sua assinatura.

Destaques da Loja Pini
Aplicativos