SindusCon-SP e Secovi-SP lançam novas versões dos manuais do proprietário e de áreas comuns | Construção Mercado

Construção

Notícias

SindusCon-SP e Secovi-SP lançam novas versões dos manuais do proprietário e de áreas comuns

Publicações fornecem informações referentes ao imóvel, com condições de garantia e orientações para uso e manutenção

Rodrigo Louzas, do Portal PINIweb
20/Dezembro/2013

O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) e o Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP) lançaram na última terça-feira (17) a terceira edição do Manual do Proprietário e a segunda edição do Manual das Áreas Comuns. Os documentos, atualizados com as mais recentes normas técnicas, fornecem informações referentes ao imóvel, com condições de garantia e orientações para uso e manutenção.

De acordo com o coordenador do Grupo de Trabalho dos Manuais do Comitê de Tecnologia e Qualidade (CTQ) do SindusCon-SP, Alexandre de Oliveira, o objetivo dos manuais não é tirar a responsabilidade do construtor, incorporador, fornecedor ou instalador, mas sim especificar a responsabilidade de todas as partes e deixar claro que os usuários também têm seus deveres.

Entre as principais atualizações, Oliveira destacou que agora a NBR 5674:1999, que trata da manutenção de edificações, vale também para prédios em uso, construídos antes de 1999.

Comparando o histórico dos manuais, outra coordenadora do Grupo de Trabalho dos Manuais do CTQ, Lilian Sarrouf, menciona que nesta uma década de estudos "é nítida a melhora do relacionamento com o cliente e dos processos internos relacionados à assistência técnica de construtoras e incorporadoras na capacitação dos profissionais envolvidos".

Já segundo Carlos Del Mar, membro dos Conselhos Jurídicos das duas entidades, os manuais ganharam força com a entrada em vigor da Norma de Desempenho (15.575), em julho. Para ele, a manutenção deve constar entre os itens mais importantes da norma.

O vice-presidente de Tecnologia e Qualidade do Secovi-SP, Carlos Borges, destaca, por sua vez, que os manuais encerram um ciclo no segmento da construção civil. "As duas publicações servem como modelos para as incorporadoras elaborarem manuais customizados para cada um de seus empreendimentos e também como guias para síndicos e administradoras de condomínios na elaboração desses programas de manutenção", afirma o executivo.

Confira os documentos na íntegra, clicando aqui.